Washington State, a nova sensação dos Estados Unidos

Situado no extremo noroeste dos Estados Unidos, vizinho à British Columbia no Canadá, Washington State (não confundir com Washington DC, capital dos EUA e situada na Costa Leste), é mais conhecido pela belíssima cidade de Seattle e por ser a sede de duas das maiores empresas americanas, a Microsoft e a Boing.

No entanto, não tem escapado aos observadores mais atentos e aos enófilos melhor informados, a chegada, ainda que tímida, de vinhos de altíssima qualidade, produzidos na região leste do Estado, mais especificamente nas AVAs (American Viticultural Areas) do Columbia Valley, Walla-Walla (região das vinícolas butique), Yakima Valley e Red Mountain, áreas que só recentemente começaram a aparecer no mapa vitivinícola mundial.

Chateau Ste. Michelle, um dos grandes produtores de Washington State

Chateau Ste. Michelle, um dos grandes produtores de Washington State
Conta a história que as primeiras videiras foram plantadas em Washington State em 1852, mas pouco aconteceu na indústria vitivinícola até os anos 1970, quando de assistiu a uma explosiva e consistente expansão da produção de vinhos, com a abertura de inúmeras vinícolas. 

Pode parecer estranho que uma região tão ao norte dos EUA, e que deveria ter um clima muito frio e inadequado para o cultivo de uvas, em particular as tintas, como Merlot e Cabernet Sauvignon, possa ser a origem de vinhos extremamente expressivos e elegantes, plenos de frutas e com taninos de impressionante maciez, de fina textura.
A explicação está na presença das imponentes Cascade Mountains, um maciço granítico que corta o estado de leste a oeste, servindo de anteparo para a brisa fria e úmida que sopra do Oceano Pacífico, delimitando duas regiões muito diferentes. 

As principais áreas vinícolas se situam a leste das Cascades Mountains, uma região moderadamente quente e bastante seca, com altitudes que variam de 20 a 300 metros e que desfrutam de duas horas a mais de sol que a Califórnia, porém com clima temperado e noites frescas, o que contribui para o lento, gradual e perfeito amadurecimento das uvas.

Entrada do Chateau Ste. Michelle, em Washington State, noroeste dos Estados Unidos da América
Entrada do Chateau Ste. Michelle, em Washington State, noroeste dos Estados Unidos da América

Além das duas uvas citadas, Merlot e Cabernet Sauvignon, outra estrela está brilhando com força no cenário de Washington State desde o início da década de 1990. 

Estamos nos referindo à Syrah, uma uva de grande personalidade e que parece ter encontrado na região as condições ideais para se expressar com grande qualidade. 

Ali, a Syrah aparece, como em sua região francesa de origem, o Vale do Rhône, na companhia da branca Viognier, dando origem a vinhos que remetem aos lendários vinhos de Côte-Rôtie, muito apreciados em todo o mundo.

Um excelente produtor de Washington State, cujos vinhos estão fazendo muito sucesso no Brasil, é o Ste Michele Wine Estates, representado por duas vinícolas,  Chateau Ste Michelle e Columbia Crest, importados com exclusividade para o Brasil pela Winebrands (www.winebrands.com.br). 

Dentre os vinhos que estão disponíveis, destacamos o Chateau Ste Michelle Syrah 2009, um tinto elegante, frutado, delicioso, acessível e de imbatível relação preço/qualidade, e o Columbia Crest Horse Heaven Hills Cabernet Sauvignon 2009, uma amostra impecável do alto nível que a varietal atinge na região, com seus sofisticados aromas de cassis, alcaçuz e fino tostado, fruto de seu estágio por barricas de carvalho francês (40% novas). Vale a pena conhecê-los.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *